sexta-feira, 25 de março de 2016

O Nascimento Domiciliar da Malu

 Um dia antes da gestação da Maria Carolina completar 41 semanas eu resolvi "conversar" com Deus de uma forma mais intensa. Cheguei na igreja 30 minutos antes de iniciar uma missa, e ali começaram a rezar o terço. Eram 5 pedidos fortes que eu tinha, entreguei eles em cada um dos mistérios que rezava. O terço acabou e a celebração começou. Nas intensões coloquei a minha ansiedade em estar com minhas filhas e marido na nossa nova jornada. Supliquei a Deus um sinal. A missa mal havia começado e meu celular vibra, como eu estava de sobreaviso para um nascimento, me obriguei a olhar. E por incrível que pareça, meus pedidos foram atendidos. Havia começado o trabalho de parto da Maria... Vibrei, continuei a missa em estado de graça. Ao terminar, corri arrumar minhas coisas pois sabia que naquela noite nasceria uma linda e abençoada menina!

Cheguei no lar do casal e percebi que eram intensas as contrações, Maria já estava entregue à elas. Quietinha ela foi aceitando as dores, tendo a ajuda da sua doula Suzana, que além de doula foi sua professora de Yoga durante a gestação. Dra Veruska e a Wandy perceberam que a evolução estava rápida e começaram a encher a piscina às pressas, entre uma ausculta e outra eu só vi médica, enfermeira e papai se revezando no carregamento das panelas com água quente, pois a mangueira não dava conta sozinha. A piscina estava pronta, e ali Maria continuou sua entrega, de menina virou mãe, uma mãe que urrava como leoa para trazer sua filha ao mundo.  Ao sentir sua filha já coroada, a emoção tomou conta, sabia ela que faltava pouco. Neste momento ela recarregou energias e continuou.
Mais algumas forças e Malu chegou, calmamente dra Veruska ajudou o papai Omar a segurar sua filha tão amada e tão cheia de vérnix. Era desejo deles, Omar que entregaria a Malu para a Maria e assim foi respeitado.  Outro detalhe que estava no plano de parto, era a liberdade dos animais de estimação do casal, Sara a cachorrinha era a protetora. Uma saída rápida que Omar deu durante o trabalho de parto, ela sentiu-se dona da situação e não queria que ninguém se aproximasse da Maria. Deixou essa possessividade quando Omar retornou, mas não desgrudou um minuto da sua dona.

Malu nasceu, seus pais puderam ficar a sós com ela por alguns minutos... o clima de amor contagiou aquele lar. Logo a placenta nasceu e por mais alguns minutos eles se curtiram, só mais tarde Omar cortou o cordão. Malu foi pesada e medida rapidamente, ela queria estar no contato de seus pais. E assim foi respeitada.

Eu estava louca para fazer esta postagem, afinal Malu já completou seu primeiro mês. Agora já instalada em Lages consegui mostrar para vocês quão feliz foi a minha despedida desta jornada tão especial.

Obrigada Maria e Omar pela confiança, foram meses e meses de expectativa por este dia. Agora, a tia Ana vai trabalhar o vídeo que um dia vai contar para a Malu quão lindo e respeitoso foi o seu nascimento.




2 comentários:

  1. Que lindo Maria e Omar!!! Muita saude pra Malu!! Bjs!!

    ResponderEliminar
  2. Emocionante!!
    Parabéns a todos os envolvidos... Beijos ;)

    ResponderEliminar